Medicina da longevidade: entenda o que é e quem deve buscá-la!

Assim como a sociedade evolui ao longo dos anos, muitos procedimentos também surgem para ajudar na constante busca pela qualidade de vida. Entre eles, podemos citar a medicina da longevidade, que atua com muitas técnicas preventivas, sempre para auxiliar no bem-estar dos pacientes.

 

Você já ouviu falar desse segmento da medicina? Sabe como ele se alinha com a integrativa? É o que vamos explicar ao longo deste post. Acompanhe!

 

Saiba o que é a medicina da longevidade

 

Fruto dos avanços tecnológicos e variadas pesquisas, a medicina da longevidade é um campo que atua no diagnóstico precoce e na prevenção de doenças crônicas.

 

Apesar de ainda ser um segmento novo, já vem despertando o interesse de inúmeros profissionais de saúde, principalmente por meio da união com as técnicas da medicina integrativa.

 

Inclusive, vários avanços têm ocorrido por meio da Inteligência Artificial (IA), que auxilia em um aprendizado mais profundo e baseados em dados, sempre com a introdução de sistemas eficazes e com resultados surpreendentes.

 

De uma forma geral, as iniciativas visam a longevidade saudável, sempre por meio de atitudes preventivas e com intervenções supervisionadas por profissionais altamente capacitados.

 

Além dos exames, auxílio de técnicas e aconselhamentos, o paciente tem um papel preponderante nesse tipo de tratamento: ele precisa se movimentar.

 

Afinal, é preciso uma mudança comportamental, deixando de lado hábitos passivos para a vivência de ativos. Isso porque nenhuma prevenção de doenças acontece em um passe de mágica. Quem vivencia o entusiasmo e acredita, sai na frente em busca da cura ou de uma vida mais leve.

 

Como muitas doenças são crônicas (sem cura), nada melhor do que o estabelecimento de pilares antienvelhecimento focados no retardamento do relógio biológico.

 

Primórdios

 

Surgido na década de 90, nos Estados Unidos, o movimento médico que introduziu a medicina da longevidade tem o objetivo de mudar a concepção em relação às pessoas que estão atingindo a terceira idade.

 

Seguindo preceitos focados na qualidade de vida, os conceitos defendidos demonstraram que o avanço da idade não precisa trazer consequências negativas. Afinal, existem métodos preventivos, ou seja, é possível vivenciar um processo de envelhecimento mais equilibrado.

 

Sob responsabilidade da Academia Americana de Medicina Antienvelhecimento, o movimento foi ganhando força ao redor do mundo, introduzindo a visão do cuidado integral, onde o ser humano pode envelhecer sem ser portador de inúmeras doenças.

 

Com a evolução tecnológica, os métodos foram ficando mais eficazes, chegando ao patamar atual onde muita gente ultrapassa os 90 anos com uma motivação invejável.

 

Dessa forma, envelhecer já não é um fardo há muito tempo. Atualmente, a medicina da longevidade se tornou uma grande aliada em prol da qualidade de vida. Afinal, não existem fórmulas mirabolantes, mas conhecimentos sobre o que é saudável ou não para a existência humana.

 

Entenda como a medicina da longevidade auxilia na prevenção de doenças

 

Imagine uma mulher que tem vários casos de câncer de mama na família. Aí ela decide fazer um mapeamento genético. Ao receber os resultados, percebe que tem grande possibilidade de também contrair a doença.

 

A partir desse momento, juntamente com os especialistas, a paciente fará um tratamento focado na prevenção, com inúmeras abordagens. Assim, as chances de desenvolvimento da doença caem consideravelmente.

 

Esse é um exemplo hipotético sobre como age a Medicina da Longevidade, sempre com uma abordagem holística e priorizando o bem-estar do paciente.

 

Por isso, o antienvelhecimento se une a medicina integrativa para juntos se apropriarem das tecnologias de olho em um diagnóstico preciso e muito bem detalhado.

 

Mas, no processo de envelhecimento com saúde, apenas os exames e aconselhamentos não são suficientes. É preciso agir, como veremos agora.

 

Como as atitudes conscientes influenciam nos tratamentos

 

 

Assim como a sociedade evolui ao longo dos anos, muitos procedimentos também surgem para ajudar na constante busca pela qualidade de vida. Entre eles, podemos citar a medicina da longevidade, que atua com muitas técnicas preventivas, sempre para auxiliar no bem-estar dos pacientes.

 

Você já ouviu falar desse segmento da medicina? Sabe como ele se alinha com a integrativa? É o que vamos explicar ao longo deste post. Acompanhe!

 

Saiba o que é a medicina da longevidade

 

Fruto dos avanços tecnológicos e variadas pesquisas, a medicina da longevidade é um campo que atua no diagnóstico precoce e na prevenção de doenças crônicas.

 

Apesar de ainda ser um segmento novo, já vem despertando o interesse de inúmeros profissionais de saúde, principalmente por meio da união com as técnicas da medicina integrativa.

 

Inclusive, vários avanços têm ocorrido por meio da Inteligência Artificial (IA), que auxilia em um aprendizado mais profundo e baseado em dados, sempre com a introdução de sistemas eficazes e com resultados surpreendentes.

 

De uma forma geral, as iniciativas visam a longevidade saudável, sempre por meio de atitudes preventivas e com intervenções supervisionadas por profissionais altamente capacitados.

 

Além dos exames, auxílio de técnicas e aconselhamentos, o paciente tem um papel preponderante nesse tipo de tratamento: ele precisa se movimentar.

 

Afinal, é preciso uma mudança comportamental, deixando de lado hábitos passivos para a vivência de ativos. Isso porque nenhuma prevenção de doenças acontece em um passe de mágica. Quem vivencia o entusiasmo e acredita, sai na frente em busca da cura ou de uma vida mais leve.

 

Como muitas doenças são crônicas (sem cura), nada melhor do que o estabelecimento de pilares antienvelhecimento focados no retardamento do relógio biológico.

 

Primórdios

 

Surgido na década de 90, nos Estados Unidos, o movimento médico que introduziu a medicina da longevidade tem o objetivo de mudar a concepção em relação às pessoas que estão atingindo a terceira idade.

 

Seguindo preceitos focados na qualidade de vida, os conceitos defendidos demonstraram que o avanço da idade não precisa trazer consequências negativas. Afinal, existem métodos preventivos, ou seja, é possível vivenciar um processo de envelhecimento mais equilibrado.

 

Sob responsabilidade da Academia Americana de Medicina Antienvelhecimento, o movimento foi ganhando força ao redor do mundo, introduzindo a visão do cuidado integral, onde o ser humano pode envelhecer sem ser portador de inúmeras doenças.

 

Com a evolução tecnológica, os métodos foram ficando mais eficazes, chegando ao patamar atual onde muita gente ultrapassa os 90 anos com uma motivação invejável.

 

Dessa forma, envelhecer já não é um fardo há muito tempo. Atualmente, a medicina da longevidade se tornou uma grande aliada em prol da qualidade de vida. Afinal, não existem fórmulas mirabolantes, mas conhecimentos sobre o que é saudável ou não para a existência humana.

 

Entenda como a medicina da longevidade auxilia na prevenção de doenças

 

Imagine uma mulher que tem vários casos de câncer de mama na família. Aí ela decide fazer um mapeamento genético. Ao receber os resultados, percebe que tem grande possibilidade de também contrair a doença.

 

A partir desse momento, juntamente com os especialistas, a paciente fará um tratamento focado na prevenção, com inúmeras abordagens. Assim, as chances de desenvolvimento da doença caem consideravelmente.

 

Esse é um exemplo hipotético sobre como age a Medicina da Longevidade, sempre com uma abordagem holística e priorizando o bem-estar do paciente.

 

Por isso, o antienvelhecimento se une a medicina integrativa para juntos se apropriarem das tecnologias de olho em um diagnóstico preciso e muito bem detalhado.

 

Mas, no processo de envelhecimento com saúde, apenas os exames e aconselhamentos não são suficientes. É preciso agir, como veremos agora.

 

Como as atitudes conscientes influenciam nos tratamentos

 

Como os preceitos da medicina da longevidade podem ser integrados a todas as especialidades médicas, pacientes de todas as idades podem colher seus bons resultados, desde que priorizem atitudes conscientes em suas vidas.

 

São hábitos que têm comprovação científica há muitos anos, sendo todos sintonizados com a qualidade de vida. Vamos aos pilares da medicina da longevidade!

 

Invista em uma alimentação saudável

 

Comer bem e de maneira equilibrada: eis um desafio para muita gente. Afinal, com muitos produtos industrializados e fast foods por todos os lados, muita gente só vai se preocupar com a alimentação quando algum problema acontecer.

 

Na medicina da longevidade, as atitudes preventivas começam desde cedo, ou seja, é preciso se alimentar adequadamente, sempre com uma orientação especializada não só de médicos como também de nutricionistas.

 

Afinal, cada pessoa tem uma necessidade nutricional e também deficiências. Por isso, cardápios personalizados devem ser montados.

 

Ao priorizar uma alimentação saudável, você ficará mais disposto, mais otimista, com um bom funcionamento intestinal, enfim, tudo se refletirá em sua presença de espírito.

 

Controle o estresse

 

Sendo um problema que atinge milhões de pessoas ao redor do mundo, o estresse acaba influenciando no processo de envelhecimento da população, sem falar que é causa de muitas doenças, como estresse, hipertensão, ansiedade, Síndrome de Burnout, alcoolismo, entre outras.

 

Para a medicina da longevidade, a resposta ao estresse é uma reação adaptativa necessária para a sobrevivência, mas que necessita de um manejo.

 

Nesse sentido, é preciso investir na serenidade, na paz interior, na sabedoria, nas tomadas de decisões positivas, no autoperdão, enfim, é preciso dissipar o nervosismo e suas consequências negativas.

 

Com as práticas existentes, quem reduz o nível de estresse consegue aumentar a produção do hormônio cortisol, que está nitidamente ligado com o combate ao envelhecimento.

 

Portanto, treine a sua capacidade de resiliência e reserve tempo para momentos de relaxamento, como por meio da meditação, pilates, medicina funcional, yoga ou outras práticas.

 

Outra dica importantíssima é investir no autoconhecimento, sempre valorizando o amor-próprio e a visão holística.

 

Pratique atividades físicas

 

Praticar atividades físicas é um hábito que regula os órgãos, contribui com a qualidade do sono, aumenta a motivação, ajuda nos pensamentos e ainda dá mais prazer na vida.

 

Inclusive, não existe nenhum medicamento que seja tão positivo aos sistemas internos e órgãos humanos quanto os exercícios físicos.

 

Mas, antes de iniciar uma atividade física, é preciso procurar uma orientação de um profissional especializado, principalmente para você evitar câimbras, lesões etc.

 

Escolhendo a atividade que se encaixa nas suas preferências, certamente a sua vida será mais leve e melhorias consideráveis no que diz respeito à saúde mental, sistema cardiorrespiratório, vascular, imunológico e muscular.

 

Invista em suplementações

 

Suplementos alimentares ajudam imensamente no processo de retardamento do envelhecimento, tendo em vista que os sistemas agrícolas fizeram muitos alimentos perderem os níveis médios de nutrientes na ordem de até 60%.

 

Por isso, a complementação é fundamental, principalmente para pessoas com mais de 60 anos. Ao se consultar com um médico, você saberá os melhores para o seu quadro clínico.

 

Assim, a nutrição será mais equilibrada e rica em minerais, vitaminas, sempre sendo administrados corretamente.

 

Dessa maneira, é possível manter os níveis de energia adequados para a sua idade, evitando inúmeros problemas que poderiam atingir as articulações, cérebro, entre outras partes do corpo.

 

Durma bem

 

Muitos problemas de saúde são corrigidos no sono pelo fato de ser um estímulo reparador, desde que aconteça adequadamente.

 

Portanto, durma sempre no mesmo horário e mantenha uma rotina favorável, evitando café após às 19h, fique longe dos eletrônicos antes de dormir e liberte-se do celular quando estiver na cama.

 

Seguindo essas dicas, certamente a medicina da longevidade será bem útil em sua vida, fazendo o controle de inúmeras doenças, além de prevenir outras. Assim, você viverá melhor, mais consciente e com a certeza de que está no caminho certo rumo a um envelhecimento saudável.

Tire suas dúvidas pelo Whatsapp

close-link
Olá! Tire suas dúvidas pelo WhatsApp!