O que são doenças hereditárias e 8 exemplos das principais

Congênitas, psicossomáticas, genéticas, cromossômicas, raras, crônicas, entre outras. De acordo com dados do Ministério da Saúde, estudos demonstram que 80% de todos os casos de doenças raras têm origem genética ou hereditária. Diante de um grande número de enfermidades, você sabe o que são doenças hereditárias? E as principais diferenças com as genéticas?

 

É o que vamos abordar ao longo deste post, trazendo detalhes sobre oito delas. Acompanhe!

Descubra o que são doenças hereditárias

 

As doenças hereditárias, como o próprio nome sugere, são aquelas que passam de gerações para gerações. Portanto, elas são transmitidas de pais para filhos em um processo de pré-disposição genética ou em razão de alterações cromossômicas.

 

Um exemplo clássico de doença hereditária é a diabetes. Muitos casos tipo 2 têm histórico familiar, atingindo grande parte dos pacientes, ou seja, trata-se de um forte fator de risco.

 

Apesar disso, o estilo de vida também tem influência em inúmeros casos, sendo um alerta para que as pessoas busquem a qualidade de vida e abordagens amplas na prevenção, como as existentes na medicina integrativa.

Principais diferenças com as genéticas

 

Antes de elencarmos as oito doenças hereditárias mais comuns, vamos explicar sobre as diferenças com as genéticas, tendo em vista que muita gente acha que são a mesma coisa.

 

Enquanto as hereditárias são reflexo do histórico familiar, sendo uma herança de pais para filhos, as genéticas são defeitos no DNA, que podem ter diversos tipos de origens, como radiação, má alimentação, uso de drogas, modificações cromossômicas etc.

 

Como exemplo, das genéticas podemos citar alguns tipos de câncer, Alzheimer e a Síndrome de Down.

 

Já as hereditárias, como mencionamos acima, são explicadas por tendências ao longo das gerações, as conhecidas pré-disposições. Inclusive, um mapeamento genético pode identificá-las, prevenindo muitas doenças, como fez a atriz Angelina Jolie.

 

Em consequência dos resultados dos exames, ela decidiu retirar o ovário e as trompas, sendo uma ação preventiva contra o câncer de mama.

Conheça as principais doenças hereditárias

 

É importante informarmos que muitas doenças hereditárias recebem outras influências, além do histórico familiar, como a interação com o meio ambiente e hábitos.

 

Por isso, quem investe na qualidade de vida e faz exames preventivos, consegue manter o bem-estar, prevenindo inúmeras enfermidades. Veja agora as oito que selecionamos para você entender melhor o que são doenças hereditárias.

1. Depressão

 

Considerada um dos principais males do século 21, a depressão tem fortes relações com o histórico familiar dos pacientes. Por isso, os fatores hereditários aumentam imensamente a probabilidade de desenvolvimento da doença.

 

Entre os sintomas da depressão estão uma tristeza profunda, apatia com o dia a dia, fraqueza, choros constantes, perda de apetite, disfunções no sono, deficiência nutricional etc.

 

Segundo vários estudos, muitos deprimidos herdam essa condição dos pais, ou seja, o fator hereditariedade é muito forte.

2. Hemofilia A

 

Caracterizada por uma desorganização no mecanismo de coagulação do sangue, a Hemofilia A também entra no rol das doenças hereditárias.

 

Ela tem entre os sintomas o surgimento de hematomas, sangramento nas articulações e intracranianos.

 

De acordo com a ciência, as mulheres são as portadoras do gene que causa a Hemofilia, mas dificilmente a desenvolvem. No entanto, a manifestação nos filhos do sexo masculino acaba sendo alta.

3. Câncer

 

Apesar de muitas incógnitas existentes em relação aos vários tipos de cânceres, já é notório que existem influências do mundo externo, como tabagismo, alcoolismo, má alimentação, sedentarismo, exposição constante ao sol e a hereditariedade.

 

Ao ocorrer uma combinação dos fatores, os casos acabam acontecendo em inúmeras pessoas, como o câncer de mama, do cólon, próstata, entre outros.

 

A dica é sempre procurar um auxílio médico, principalmente, se tiver casos da doença em sua família. Afinal, o diagnóstico precoce contribui imensamente com a cura.

4. Fibrose cística

 

O principal problema causado pela fibrose cística é o comprometimento do aparelho digestivo, respiratório e das glândulas sudoríparas.

 

Ela é transmitida pelo pai ou pela mãe, mas não chega a se manifestar em ambos, atingindo apenas os filhos.

 

Estimativas indicam que cerca de 20% da população brasileira sofre da doença, que pode ser identificada por meio do teste do pezinho.

 

Também é conhecida como Doença do Beijo Salgado, sendo considerada rara e sem cura.

5. Hemorroidas

 

Muito comuns em pessoas com mais de 60 anos, as hemorroidas são doenças hereditárias e atinge muita gente que tem uma dieta pobre em fibras.

 

Além do fator hereditário, o sedentarismo também tem fortes ligações com o surgimento do problema.

 

Quando são externas ficam muito parecidas com as varizes e surgem na borda do ânus. Já as internas ficam acima do esfíncter anal e podem ter sintomas mais agudos, como dor ou coceira.

6. Daltonismo

 

Trata-se de um distúrbio visual que atinge 100% dos filhos dos pais que também sofrem de daltonismo.

 

Agora, se apenas o pai ou mãe for daltônico, a probabilidade cai para 50% no que diz respeito à herança do problema.

 

Quem sofre da doença não consegue distinguir algumas cores, principalmente o vermelho e o verde e, com menos frequência, o azul e o amarelo.

7. Hipertensão arterial

 

Quem tem casos de hipertensão arterial ou pressão alta na família tem grandes chances de desenvolver a mesma doença ao longo dos anos.

 

A probabilidade varia de 30% a 60%, o que exige inúmeras atitudes preventivas, como hábitos saudáveis, check-ups constantes, prática de atividades físicas e boa alimentação.

 

E a prevenção é uma excelente aliada, tendo em vista que a hipertensão pode gerar inúmeros problemas no coração, sendo a causa de muitos infartos.

8. Obesidade

 

Sabendo-se que quem tem um Índice de Massa Corpórea (IMC) acima de 30 já sofre de obesidade, muitas vezes a doença tem influência do histórico familiar.

 

Além das limitações físicas, muitos pacientes acabam tendo problemas secundários em razão da obesidade, como aumento da pressão arterial, diabetes, se falar nos abalos emocionais, como baixa autoestima, falta de motivação, entre outros.

 

A dica é sempre aliar bons hábitos com a rotina, como atividades físicas, uma dieta balanceada e um acompanhamento multidisciplinar.

Veja como uma clínica integrativa pode ajudar em relação às doenças hereditárias

 

Diante da possibilidade de muitas doenças hereditárias terem em suas consequências as influências do mundo externo, nada melhor do que sempre investir em atitudes preventivas.

 

Nesse sentido, uma clínica de medicina integrativa pode ser a ajuda que você esteja procurando no atual estágio da vida. Afinal, os tratamentos são alternativos e há muitas técnicas preventivas com foco na qualidade de vida.

 

Podemos citar a ozonioterapia, oxigenoterapia e inúmeros exames, como a termografia, que identifica problemas no coração, neurológicos, entre muitos outros.

 

Portanto, agora que você já sabe o que são doenças hereditárias e está ciente da importância de manter hábitos saudáveis, nada melhor do que contar com um corpo clínico altamente qualificado, que sempre estará com as melhores soluções focadas no seu bem-estar e motivação diante das adversidades que a vida nos reserva.

Tire suas dúvidas pelo Whatsapp

close-link
Olá! Tire suas dúvidas pelo WhatsApp!