Doenças autoimunes: confira quais os principais sintomas e tratamentos

Formado por 10 trilhões de células, o organismo humano atua de forma integrada onde cada uma tem funções específicas. No entanto, há situações em que o sistema imunológico age contra o ser humano, destruindo as células saudáveis, o que acaba gerando as conhecidas doenças autoimunes.

 

Você já ouviu falar sobre elas? Conhece os principais sintomas e como se tratar? É o que abordaremos neste post. Vem conosco!

 

Entenda o que são as doenças autoimunes

 

Como já adiantamos acima, as doenças autoimunes são caracterizadas pela resposta do sistema imunológico contra o próprio organismo.

 

Assim, as células saudáveis acabam sendo destruídas, causando vários problemas no funcionamento orgânico, o que resulta em várias doenças.

 

Mas somente um médico poderá fazer um diagnóstico correto, ou seja, é importante você sempre se consultar com um especialista.

 

Uma boa dica é procurar por profissionais que atuam com medicina integrativa, pois eles vão nas causas das doenças, oferecendo abordagens com resultados positivos e altamente eficazes.

 

Apesar da causa das doenças autoimunes serem desconhecidas, há sinais que evidenciam as mais de 100 existentes, sendo muitos de caráter emocional e psicossomático.

 

Por isso, é possível identificá-las por meio de alguns sintomas que são analisados pelo médico ao longo de uma consulta, resultando em um diagnóstico completo.

 

Veja os principais sintomas

 

Sendo bem específicos para cada doença autoimune, os sintomas são evidenciados por alterações que atingem os tecidos do corpo humano, vasos sanguíneos, cartilagem e pele, assim como alguns órgãos.

 

Como muitos sinais se assemelham a outras doenças, a melhor orientação é sempre buscar uma ajuda médica para obter um diagnóstico preciso, com a indicação do tratamento ideal.

 

Na medicina integrativa, você poderá obter excelentes resultados. Afinal, as abordagens são holísticas e tocam em todos os aspectos que formam um ser humano. De olho em seu entendimento, vamos explicar agora alguns sintomas das doenças autoimunes.

 

 

Inflamações

 

As inflamações frequentemente estão presentes entre os inúmeros sintomas que se apresentam em relação às doenças autoimunes.

 

Trata-se de um quadro que revela uma desordem no organismo, o que pode indicar ainda problemas secundários, como dor, deformações articulares, fraqueza e até mesmo dificuldades na respiração.

 

Dor abdominal

 

Uma das doenças que causam dores no abdômen é a de Crohn. Ela é uma inflamação no intestino delgado e grosso, ou ambos simultaneamente.

 

Essas dores podem ser acompanhadas de cólicas fortes, diarreia crônica e sangue nas fezes.

 

Esses sintomas podem durar dias ou semanas, podendo reaparecer em intervalos irregulares ao longo da vida.

 

 

Dor nas articulações

 

Constantes dores nas articulações também podem ser evidências de doenças autoimunes, como a conhecida artrite reumatoide.

 

Essas dores são graduais e simétricas, podendo atingir todos os lados do corpo, sendo acompanhadas de uma rigidez nas articulações.

 

 

Dificuldade de equilíbrio e coordenação

 

Quando um paciente sente várias dificuldades para manter a coordenação e equilíbrio, há um forte sinal da presença da esclerose múltipla, que é uma doença crônica (sem cura), neurológica e autoimune.

 

Ela ataca o sistema nervoso central, desencadeando lesões medulares e também cerebrais. Outros sintomas são tremores, instabilidade para caminhar, vertigem e debilidade.

 

 

Vermelhidão na pele

 

A vermelhidão na pele pode ser um indicador de lúpus eritematoso. Já a psoríase pustulosa contém bolhas de pus além dos vermelhidões.

 

Para você entender melhor como são algumas doenças autoimunes, vamos apresentar agora algumas delas. Veja.

 

 

Lúpus Eritematoso Sistêmico

 

Também conhecido por LES, o Lúpus é uma doença autoimune que causa inflamações nas articulações, olhos, rins e pele.

 

Ela ocorre em razão de mutações genéticas que surgem ao longo do desenvolvimento fetal, sendo bem comuns os primeiros sintomas em adolescentes.

 

O principal deles é o surgimento de uma mancha vermelha no rosto no formato de uma borboleta juntamente com cansaço excessivo e feridas na boca e no nariz.

 

Basicamente, o tratamento é feito após uma consulta com um reumatologista ou clínico geral, que indicarão os melhores métodos para aliviar as dores, tendo em vista que também não tem cura.

Artrite reumatoide

 

Vermelhidões na pele e inchaços estão entre os inúmeros sintomas da artrite reumatóide, assim como febre, cansaço e mal-estar.

 

No tratamento, geralmente são indicados anti-inflamatórios e fisioterapia, mas é importante buscar alternativas, como a medicina integrativa, explorando de uma maneira mais ampla a amenização das dores.

Esclerose múltipla

 

Sendo caracterizada pela destruição da bainha de mielina, a esclerose múltipla é uma doença que atinge o sistema nervoso central e é progressiva, ou seja, os sintomas se tornam mais agressivos com o decorrer dos anos.

 

Entre eles, podemos citar a fraqueza muscular, cansaço excessivo, formigamento nos braços e pernas, dificuldade para andar, incontinência fecal ou urinária, assim como alterações visuais e perda da memória.

 

Ao longo do tratamento, são indicados medicamentos e fisioterapia, mas a medicina integrativa também se apresenta como uma excelente forma de amenizar os sintomas.

 

Anemia hemolítica

 

Essa doença ocorre quando o sistema imune começa a produzir anticorpos que acabam destruindo as hemácias do sangue, causando anemia.

 

O problema é mais comum nos jovens e adultos e ainda não se sabe suas reais causas, mas a desregulação do sistema imune é uma provável interferência no organismo, ou seja, quem investe em uma alimentação saudável e boas práticas pode prevenir a anemia hemolítica.

 

Entre os sintomas, podemos citar a redução na quantidade de hemácias, hemoglobina e oxigênio circulantes no sangue, causando fraqueza, palidez, perda de apetite, dor de cabeça, unhas fracas, falha da memória, pele seca e indisposição.

 

A dica é sempre realizar exames diagnósticos para observar se há fatores desencadeantes. Entre eles, estão o hemograma, contagem de reticulócitos, dosagem da bilirrubina e testes imunológicos.

 

Existe o tratamento medicamentoso, mas é importante você investir na qualidade de vida, situação que sempre mantém o sistema imunológico equilibrado.

Vitiligo

 

Conhecido pela destruição dos melanócitos, que são as células responsáveis pela produção da melanina, o vitiligo também desregula o sistema imune e causa o surgimento de várias manchas brancas na pele.

 

Geralmente, as manchas surgem em locais mais expostos ao sol, como mãos, braços, rosto e lábios.

 

Nesse caso, a doença é tratada por um dermatologista, que faz o diagnóstico e prescreve medicamentos e práticas que auxiliam nos cuidados com a pele.

Trata-se de uma doença que também tem uma boa resposta às abordagens integrativas.

Diabetes tipo 1

 

A diabetes tipo 1 é uma doença autoimune porque ela ataca as células imunológicas e pancreáticas, responsáveis pela produção de insulina no organismo.

 

Dessa forma, não ocorre o reconhecimento da quantidade de glicose circulante no sangue, com um considerável acúmulo. Essa doença é muito comum entre as crianças e adolescentes.

 

Entre os principais sintomas estão a vontade incessante de urinar, muita sede, fome excessiva e perda de peso sem causa aparente.

 

Além dos tratamentos indicados por um endocrinologista, a diabetes tipo 1 pode ser amenizada por uma nutrição holística, terapias e outros meios cientificamente eficazes existentes na medicina integrativa, mantendo os níveis de glicose equilibrados.

Psoríase

 

Crônica e inflamatória. Assim é a psoríase, que tem caráter cíclico, ou seja, os sintomas podem aparecer e sumir de maneira periódica.

 

Apesar de não se saber as reais causas, existem fortes relações com alterações no sistema imunológico. Portanto, quem mantém um estilo de vida saudável consegue preveni-la ou diminuir os sintomas. Ela também está ligada com fatores genéticos.

 

Afetando desde a pele até as unhas e também as articulações, a psoríase tem vários tipos e necessita de um acompanhamento médico.

 

Assim, além das citadas, existem muitas outras doenças autoimunes, sendo todas com fortes indícios de relação com o desequilíbrio orgânico, ou seja, as abordagens integrativas podem ser altamente eficazes e com resultados bem melhores do que a medicina convencional.

 

E você, ficou com alguma dúvida? Quer participar da reflexão conosco? Então deixe aqui o seu comentário!

Tire suas dúvidas pelo Whatsapp

close-link
Olá! Tire suas dúvidas pelo WhatsApp!