Saiba quais são as principais doenças articulares e como tratá-las

As doenças articulares provocam alterações nas extremidades ósseas, bursas, cartilagens, tendões, ligamentos e na membrana sinovial, responsável pela lubrificação das articulações.

Essas enfermidades causam inflamações e dores incapacitantes que limitam os movimentos e afetam a qualidade de vida de forma significativa, sendo importante conhecê-las e saber como tratá-las.

Neste artigo, vamos comentar sobre as doenças articulares que mais atingem as pessoas, bem como suas causas, sintomas e tratamentos. Continue lendo para saber mais!

Artrite ou artrose

A artrite (osteoartrite) e a artrose (osteoartrose) dizem respeito às mesmas doenças articulares degenerativas. São inflamações e desgastes que afetam as articulações e provocam dor, deformidades e dificuldades para realizar movimentos.

Suas principais características são os desgastes da cartilagem articular e alterações ósseas, como os osteófitos (bicos de papagaio) e nódulos nas juntas dos dedos.

Causas

A osteoartrite (ou artrose) é uma doença crônica que pode ser causada por diferentes fatores, que incluem:

  • alimentação inadequada;
  • desgaste da articulação por envelhecimento natural;
  • excesso de peso;
  • alteração na imunidade devido à predisposição genética;
  • traumatismo;
  • inatividade física.

Dependendo da causa, ela pode apresentar diversos sintomas, como artrite reumatoide, psoriática, reativa, séptica ou gotosa. Para identificá-la corretamente são necessários exames específicos.

Sintomas

Os principais sintomas da osteoartrite envolvem alterações nas articulações, como:

  • diminuição na capacidade de movimentar;
  • dor;
  • inchaço;
  • rigidez matutina;
  • sensação de calor local;
  • vermelhidão da pele ao redor da articulação.

Tratamento

Os tratamentos para a osteoartrite incluem anti-inflamatórios, medicamentos a base de sulfato de glucosamina e condroitina, fisioterapia e, em último caso, a cirurgia. Além disso, há também eficientes tratamentos naturais complementares, como chás de gengibre e açafrão.

O orégano e a pimenta caiena também se apresentam como poderosos anti-inflamatórios, assim como a aplicação de massagens locais com óleo essencial de unha-de-gato ou de lavanda.

Outra opção é o tratamento complementar que visa a saúde integrativa. Ela utiliza terapias para harmonizar corpo, mente e espírito, considerando o paciente em sua totalidade.

Tendinite

A tendinite é uma inflamação no tendão — estrutura fibrosa, que une o músculo ao osso — que pode ocorrer no cotovelo, ombro, punho, tornozelo e joelho.

Causas

Suas principais causas são sobrecargas provocadas por atividades físicas. Mas, ela também pode ocorrer devido aos seguintes fatores de risco:

  • estresse;
  • doenças autoimunes;
  • falta de alongamento muscular;
  • envelhecimento natural;
  • movimentos repetitivos;
  • postura inadequada.

Sintomas

Um dos sintomas mais comuns é a dor local, que pode se irradiar para a musculatura vizinha ou piorar com os movimentos. Também pode apresentar inchaço, sensação de calor ou vermelhidão.

Tratamento

Os tratamentos visam o alívio da dor, com repouso, aplicação de compressas de gelo e medicamentos. Também são indicadas as técnicas de acupuntura e fisioterapia com a utilização de ultrassom, laser e eletromiografia.

As medidas para evitar a reincidência da dor podem ser realizadas pelo próprio paciente por meio de:

  • alongamento muscular;
  • correção postural;
  • fortalecimento dos músculos;
  • ergonomia no trabalho;
  • pausas durante as atividades;
  • respeito ao aviso da dor.

Excepcionalmente, quando os tratamentos conservadores não surtem efeito, pode ser indicada uma cirurgia.

Reumatismo

O reumatismo não é uma doença, mas sim um termo utilizado para identificar mais de 100 tipos de problemas que afetam, principalmente, as articulações.

Causas

Por se tratar de um grande grupo de enfermidades, o reumatismo é multifatorial, podendo ser provocado por inúmeros fatores e resultar em artroses, gota, entre outras doenças.

Sintomas

Os próprios pacientes conseguem perceber os sinais mais comuns, relacionados às dores nas articulações e dificuldades em realizar movimentos, com os braços e pernas.

Tratamento

O tratamento varia de acordo com a doença identificada e seu estágio de evolução. Entre os medicamentos mais utilizados se encontram a cortisona, os anti-inflamatórios e os moduladores da inflamação — remédios que inibem a produção de citocinas inflamatórias — substâncias integrantes do processo inflamatório.

Como vimos, as doenças articulares causam importantes alterações nas articulações, provocando dores e limitações nos movimentos. Dessa forma, é importante observar os sinais e buscar ajuda especializada para identificar e tratar esses problemas de maneira eficiente.

Gostou deste artigo? Então curta a nossa página no Facebook e acompanhe as postagens de conteúdos sobre saúde integrativa!