Saiba quais são os tipos de anemia e como se manifestam!

Tecidos e órgãos do corpo humano são fortalecidos também pela quantidade de oxigênio que transita por eles. Quando ocorre uma queda em razão de problemas nos glóbulos vermelhos e por conta da redução na quantidade de hemoglobina, surgem vários tipos de anemia. No Brasil, a estimativa do Ministério da Saúde é que 90% dos casos de anemia são por falta de ferro, porém, existem outras causas.

 

Para você entender quais são as causas, tratamentos e como cada uma se manifesta, elaboramos este post com informações imperdíveis. Confira!

 

Entenda o que é a anemia

 

A anemia tem como principais sinais uma sensação de fraqueza e cansaço sem motivos aparentes. Ela se manifesta justamente quando a quantidade de hemácias (glóbulos vermelhos) e de hemoglobina (proteína das hemácias) ficam em níveis abaixo do normal.

 

Sabendo-se que os glóbulos são os responsáveis pelo transporte de oxigênio dos pulmões para o restante do organismo, quando ocorrem essas quedas os tecidos e órgãos são altamente prejudicados.

 

Apesar de ser uma doença muito conhecida, pouca gente conhece os vários tipos de anemia existentes. Cada uma tem causas diferenciadas e alterações na intensidade.

 

Por isso, sempre é preciso realizar exames preventivos para evitar que o problema se agrave. Frequentemente, os médicos solicitam um hemograma, realizado por meio da coleta de sangue.

 

Dessa maneira, é possível ter uma visão geral sobre a quantidade e a proporção dos tipos de células no sangue, destinando um diagnóstico sobre a existência ou não em relação aos vários tipos de anemias.

 

Descubra as principais causas dos vários tipos de anemia

 

Com inúmeros tipos, sendo cada uma delas com intensidades diferenciadas, as anemias possuem vários sintomas.

 

Entre eles, há a fraqueza, dor de cabeça, tontura, insensibilidade nas mãos e pés, dor no tórax, pulsação rápida ou irregular, sensação de frio.

 

Em relação às causas, os especialistas atribuem a vários fatores, mas há sinais evidentes que podem ser explicados por esses motivos:

  • carência de ferro;
  • falta de vitaminas;
  • doenças associadas à medula óssea;
  • doenças genéticas;
  • doenças autoimunes;
  • doenças crônicas;
  • sangramentos.

 

Além disso, a anemia pode ser classificada como hereditária ou adquirida. A hereditária é quando a pessoa nasce com a doença.

 

Já a adquirida acontece quando a pessoa desenvolve a doença ao longo da vida.

 

E são exatamente nesses dois grupos que os vários tipos de anemia se dividem.

 

As hereditárias são a falciforme, talassemia, entre outras e são entendidas por anormalidades transmitidas de pai/mãe para filho.

 

No caso das adquiridas, muitas têm origem nos distúrbios autoimunes, mas também por reações às transfusões de sangue, incompatibilidade materno fetal, medicamentos, destruição física das hemácias ou até mesmo modificações genéticas.

 

Bem, já que entramos no quesito dos diferentes grupos de anemia, vamos conhecer agora as principais delas!

 

 

Anemia por deficiência de ferro

 

Trata-se do tipo mais comum de anemia. A causada por deficiência de ferro pode variar de intensidade e tem várias formas de manifestação.

 

Unhas quebradiças, língua inchada ou com sensação de dores, rachaduras e úlceras nos cantos da boca, além de vontade de consumir gelo ou até mesmo terra estão entre as principais causas desse tipo.

 

Mas, você pode se perguntar: Por qual motivo o ferro tem relação com a anemia? A resposta está exatamente pelo fato dele ser o elemento primordial na produção das hemácias.

 

E a deficiência geralmente acontece em razão de uma alimentação deficitária, ou seja, quem investe na qualidade de vida e também em atitudes preventivas existentes na medicina integrativa consegue prevenir as anemias.

 

Mas a deficiência de ferro também ocorre por conta de sangramentos por longo período de tempo, o que diminui as reservas do corpo deste nutriente.

 

Por isso, sempre é necessário ingerir alimentos ricos em ferro, principalmente para quem esteja em momentos especiais, como no caso das gestantes e lactantes.

 

Afinal, o ferro é um mineral importantíssimo no desenvolvimento do bebê.

 

 

Anemia perniciosa

 

A anemia perniciosa é explicada no momento em que o corpo não produz adequadamente uma substância conhecida como “fator intrínseco”.

 

Trata-se de uma proteína com ligação com a vitamina B12, permitindo a sua absorção pelo intestino delgado.

 

Sabendo-se que a B12 também influencia na produção de hemácias, sua deficiência acaba gerando este tipo de anemia.

 

A deficiência da vitamina ocorre ainda por diversos fatores. Entre eles, podemos citar:

  • dieta deficitária;
  • cirurgias;
  • medicamentos;
  • doenças digestivas (Celíaca e de Crohn);
  • infecções.

 

Entre os sintomas podemos citar fraqueza muscular, reflexos lentos, perda de equilíbrio, podendo ir para casos mais graves, com confusão mental, perda de memória, depressão e até mesmo demência.

 

Outra situação bem comum é a deficiência de ácido fólico, que é uma vitamina do complexo B. Ela pode ser encontrada em diversos alimentos, como vegetais, folhas verdes, peixes, frutas e grãos.

 

Portanto, mais uma vez, a alimentação saudável e bons hábitos estão entre os principais aliados para você não ser mais uma vítima dos vários tipos de anemia.

 

Anemia aplástica

 

A aplástica é uma anemia explicada pela diminuição de todos os tipos de células do sangue que são produzidas na medula óssea, com vários sintomas, tais como:

  • sangramento prolongado;
  • sangramentos nasais frequentes;
  • sangramento na gengiva;
  • equimoses espontâneas (pele fica roxa sem motivos);
  • aumento de infecções.

 

Nesse tipo de anemia, acontecem danos nas células-tronco da medula óssea, que podem ser ocasionados por exposição a substâncias tóxicas, como arsênico, benzeno e pesticidas, radioterapia, quimioterapia, distúrbios autoimunes e infecções virais.

 

Anemias hemolíticas

 

Elas surgem quando as hemácias morrem ou são destruídas antes do ciclo normal de vida, composto de 120 dias.

 

Assim, a medula óssea acaba não conseguindo repor as hemácias, o que gera uma redução das células no sangue.

 

Anemia das doenças crônicas

 

Doenças renais, e que contam com processos inflamatórios, como HIV, tuberculose, câncer e cirrose hepática, todas de longa duração ou sem cura, também apresentam quadros de anemia em suas consequências.

 

Muitas vezes, esses casos só são percebidos ao longo da realização de um hemograma, ou seja, quem faz exames rotineiros consegue sempre manter a saúde em dia.

 

Afinal, quanto mais cedo for descoberta, seja qual for o tipo de anemia, melhores serão os resultados dos tratamentos.

 

Anemia de Fanconi

 

De origem genética, a anemia Fanconi acontece quando há um tamanho anormal dos glóbulos vermelhos de também pela redução dos glóbulos brancos e plaquetas.

 

São situações que provocam deficiência na vitamina B12, com sintomas que vão desde dor de barriga, queda de cabelo, cansaço até feridas na boca.

 

O tratamento é feito com corticoides e há casos mais graves que necessitam de transfusões de sangue e até mesmo transplante de medula.

 

Anemia hemolítica

 

A anemia hemolítica age quando os anticorpos do organismo começam a destruir as células sanguíneas.

 

Sendo mais comum entre as mulheres, a hemolítica causa diversos problemas, como palidez, tontura, manchas roxas na pele e olhos secos.

 

Como a medicina integrativa pode ajudar

 

Em vários tipos de anemia, a deficiência de ferro se faz presente. Com a medicina integrativa, é possível vivenciar várias terapias alternativas para você mudar seus hábitos ao longo da vida.

 

Ao receber um atendimento holístico, é possível ter um acompanhamento alimentar e médico, com várias abordagens que são bem úteis tanto no tratamento quanto na prevenção. Afinal, o foco é na causa e não simplesmente na consequência.

 

Portanto, agora que você já conhece alguns tipos de anemia, fica mais fácil evitá-las, sempre de olho na qualidade de vida!

 

E você, achou interessante o nosso conteúdo? Quer sempre acompanhar as nossas novidades? Então aproveite e curta agora mesmo a nossa página no Facebook!

Tire suas dúvidas pelo Whatsapp

close-link
Olá! Tire suas dúvidas pelo WhatsApp!