Saiba quais são os principais problemas na tireoide

A tireoide é uma glândula com formato de borboleta, localizada na laringe, e tem como função produzir hormônios vitais. As alterações nesse órgão provocam desequilíbrios no organismo, sendo importante entender sobre os principais problemas na tireoide para buscar um tratamento adequado.

Neste artigo, vamos comentar sobre os principais distúrbios da tireoide e como o tratamento integrativo pode auxiliar nas soluções desses problemas e proporcionar mais qualidade de vida. Continue a leitura para saber mais!

Quais os principais problemas na tireoide?

Os principais hormônios produzidos pela glândula são a triiodotironina (T3) e a tiroxina (T4). Eles atuam no desenvolvimento de crianças e adolescentes, regulação do peso, funcionamento da memória, definição dos ciclos menstruais, fertilidade, concentração e controle emocional.

Os sintomas de alterações na tireoide surgem quando ela produz hormônios em excesso (hipertireoidismo) ou em níveis insuficientes (hipotireoidismo). Essas disfunções podem ocorrer em mulheres e homens, em qualquer idade.

Veja a seguir os principais problemas que podem surgir em decorrência das alterações na tireoide!

Hipertireoidismo

O hipertireoidismo é uma alteração que provoca hiperatividade na glândula e produz hormônios em excesso. Quando não tratada, essa disfunção pode levar a outros problemas de saúde.

Os sintomas mais graves dessa condição envolvem o aceleramento dos batimentos cardíacos, a insuficiência cardíaca e a osteoporose. Além desses sinais, o hipertireoidismo pode provocar:

  • cansaço;
  • desconforto nos olhos;
  • diarreia ou evacuações frequentes;
  • fraqueza muscular;
  • infertilidade;
  • irregularidade menstrual;
  • irritabilidade e ansiedade;
  • mãos trêmulas;
  • perda de peso;
  • sensação exagerada de calor.

A causa mais comum da hiperatividade da tireoide é a doença de Graves — uma condição crônica que ocorre quando o próprio sistema imunológico ataca a glândula, aumenta o seu tamanho e a faz produzir hormônios em excesso. Além disso, ela provoca um inchaço atrás dos olhos, projetando-os para fora do globo ocular (saltados).

Hipotireoidismo

O hipotireoidismo ocorre quando a glândula produz quantidades insuficientes de hormônios necessários ao bom funcionamento do organismo. Algumas crianças podem apresentar essa condição ao nascer e pode ser identificada por meio do “Teste do Pezinho”, que deve ser realizado entre o 3º e 5º dia de vida.

Os sintomas dessa alteração incluem:

  • batimentos cardíacos lentos;
  • colesterol alto;
  • crescimento comprometido;
  • deficiência na memória;
  • depressão;
  • disfunção sexual;
  • dores musculares e articulares;
  • falta de energia;
  • funcionamento irregular do intestino;
  • ganho de peso;
  • intolerância ao frio;
  • lentidão;
  • pele seca;
  • queda de cabelo;
  • sonolência;
  • unhas quebradiças.

Câncer de tireoide

O aparecimento de um nódulo endurecido na região da tireoide pode ser sinal de câncer. Dessa forma, é fundamental fazer um autoexame apalpando a glândula periodicamente, para identificar a existência de possíveis tumores e buscar auxílio médico.

Nódulos e bócios benignos

Eventualmente podem ocorrer alterações no tamanho da glândula tireoide, que são conhecidas como bócios. Eles podem ser difusos, quando afetam toda a região, ou nodulares, quando há uma ou mais saliências. Embora sejam preocupantes, na maioria das vezes, não indicam a presença de câncer e não necessitam de tratamento. Em geral, eles são provocados por um desequilíbrio hormonal, como em dietas com baixo teor de iodo, ou quando há uma produção excessiva de hormônios.

Quais os tratamentos recomendados?

Em geral, o tratamento para as alterações na tireoide inclui o uso de medicamentos com o objetivo de regular a sua função. Nos casos em que há necessidade de cirurgia para a retirada da glândula, é feita uma terapia de reposição hormonal por toda a vida.

Medicina integrativa

O tratamento integrativo atua com diversas vertentes, com a integração de médico e paciente para buscar uma solução aos desequilíbrios da saúde. Para tanto, são utilizados recursos como a aromaterapia, homeopatia, acupuntura, musicoterapia, entre outros. O paciente é visto como um ser único e a abordagem trata corpo, mente e alma.

Como verificamos, a glândula tireoide tem uma função vital para o nosso organismo, sendo fundamental conhecer os principais problemas na tireoide e buscar ajuda médica quando ocorrem alterações. Nesse sentido, o tratamento integrativo pode oferecer soluções diferenciadas que proporcionam mais saúde e qualidade de vida.

Gostou deste artigo e quer ter acesso a todas as atualizações? Então, siga as nossas redes sociais: Facebook e Instagram!